Descomplicando doenças psicossomáticas.

Atualizado: Jan 6

Oi! E aí, como vai? Primeiramente, feliz ano novo! Que 2021 nos possibilite a melhora de tudo que foi difícil em 2020, desejo amor, saúde e autoconsciência a todos!


Hoje quero falar sobre a psiconeuroimunologia (PNI), também conhecida como: psico neuro endócrino imunologia (PNEI).

Trata-se de uma abordagem interdisciplinar que integra psicologia, neurociência, imunologia, fisiologia, genética, farmacologia, biologia molecular, psiquiatria, medicina comportamental, doenças infecciosas e endocrinologia.

É utilizada para o estudo das interações entre comportamento e os sistemas nervoso, endócrino e imunológico do corpo humano.


Ainda que debatida desde a época de Hipócrates, a associação entre as emoções e as doenças tem sido explicada nas últimas décadas graças aos avanços da biologia celular e molecular, genética, neurociências e em estudos de imagem cerebral. Estes avanços revelaram as diversas conexões entre os sistemas neuroendócrino, neurológico e o sistema imunológico e, dessa forma, entre PENSAMENTOS, EMOÇÕES e DOENÇAS.


O termo "Psiconeuroimunologia" foi introduzido por Robert Ader, em 1981, para definir o campo da ciência que estuda a interação entre o sistema nervoso central (SNC) e o sistema imunológico. Hoje em dia, é muito comum ouvirmos o termo: doença psicossomática, e quando nos expressamos assim, estamos de certa forma citando a PNI.


O problema é que a grande maioria dos médicos não usa essa abordagem para levar o paciente mais rápido ao seu estado de saúde, e é isso que a medicina integrativa faz, como no caso da Naturopatia. Em qualquer tratamento, temos como objetivo conscientizar o paciente sobre duas questões:

1) Quais condições psicoemocionais estão envolvidas com os sintomas e dores ou doenças físicas?

2) Quais são os caminhos possíveis para a mudança imediata e permanente dessas condições?


Todo processo de regeneração da saúde está ligado a um tipo de processo de educação ou reeducação de hábitos, tanto hábitos alimentares, de atividade física e de atividade de relaxamento quanto hábitos comportamentais, emocionais e mentais, por exemplo.

Eu preparei uma aula mais longa para aprofundar esse assunto, se quiser assistir, inscreva-se nesse formulário, mas o objetivo principal desse post é detalhar sobre o eixo psico neuro endócrino imunológico, para que você entenda como uma raiva se transforma em dor de cabeça, por exemplo.


Tudo começa pelo estímulo mais sutil, fugaz, invisível e intocável: o pensamento. E o detalhe mais importante, o SNC reage bioquimicamente tanto a um pensamento que representa algo real, quanto a um pensamento que representa algo absolutamente imaginário, ou seja, você pode produzir bioquímica de medo e fuga, de amor, de ansiedade ou de alegria simplesmente por imaginar o perigo, a pessoa amada, as preocupações com o futuro ou aquilo que te provoca sensação de felicidade.


Entendeu como um pensamento é poderoso, e ao mesmo tempo, pode ser perigoso? Já está conseguindo idealizar como o pensamento se transforma em matéria, né?


Mas para facilitar ainda mais, use esse este simples teste, vamos lá: Imagine agora que você está com um limão na mão esquerda e uma faca na mão direita, agora você corta o limão ao meio e estreme uma parte em um copo, em seguida você pega esse copo e toma o limão espremido puro.


Sua boca salivou? Se não, faça isso novamente com os olhos fechados, imagine você indo até a cozinha, pegando o limão, cortando e tomando.


A salivação acontece porque, para o SNC, não importa se o limão está na sua mão ou não, o que importa é que você fez seu cérebro criar a imagem de tomar um limão puro e, automaticamente, ele relembrou o quanto isso é azedo e produziu a mesma reação bioquímica e física que produziria se você estivesse tomando um limão puro de fato.


Como nós impactamos nosso corpo com os pensamentos e sentimentos define muito de como nossos órgãos vão funcionar, pois as reações bioquímicas podem alterar o funcionamento normal dos órgãos, e dependendo do índice de recorrência e do tempo de intervalo entre uma recorrência e outra, o que fazemos é, condicionar o corpo a um estado de desequilíbrio, que possivelmente se manifestará como dor ou doença.


A todo momento, nosso SNC está reagindo bioquimicamente ao que pensamos e sentimos, qualquer alteração extrema gera respostas extremas imediatas também, e isso acontece a uma velocidade violenta. Tão rápida, que a maioria das pessoas simplesmente aceita que NÃO É POSSÍVEL CONTROLAR, mas é óbvio que eu vou te dizer que é POSSÍVEL CONTROLAR, basta fazer o treino correto pelo tempo mínimo necessário. (Explico melhor sobre isso na aula que mencionei acima)


Agora analise esse caso hipotético comigo, imagine duas pessoas, uma manifesta 1 hora por dia de ansiedades, preocupações e raivas, e a outra manifesta 12 horas por dia do mesmo, você acha que o impacto bioquímico do segundo caso será maior do que o do primeiro?


Provavelmente sim, ainda que uma hora de estresse por dia também precise ser reparada, 12 horas de estresse psicoemocional e físico é muita coisa, uma pessoa assim tem que fazer algo muito intensivo todos os dias para liberar estresse e não gerar um ambiente de doenças rapidamente. O tempo de intervalo entre um estresse e outro é muito relevante, pois uma vez liberado, o corpo vai reagir bioquimicamente, transformando pensamento em estímulo elétrico no SNC (psiconeuro), o qual faz o corpo responder bioquimicamente. Essa resposta bioquímica termina circulando pela corrente sanguínea, precisará ser processada pelos órgãos, principalmente pelo fígado, e poderá gerar efeitos sobre a imunidade do sistema.


Entende porque aprender a controlar a mente pode te ajudar em tudo na sua saúde? "Mens sana in corpore sano", mente sã em corpo sano, disse o poeta Romano, e hoje a PNI pode provar isso.


Porém, é importante lembrar que a PNI se trata de um eixo, que pode desequilibrar tanto a partir de um extremo quanto do outro, ou seja, ser negligente com os cuidados básicos para ter uma boa saúde física afetará sua mente tanto quanto uma mente tóxica prejudicará a saúde do seu corpo.


Particularmente, eu acho romântico pensar sobre esse eixo, porque através dele evidenciamos como energia se transforma em matéria, tal qual uma célula de defesa ou um neurotransmissor. Na minha opinião, o sistema convencional de saúde continuará sendo sempre menos eficaz enquanto não usar uma abordagem multidisciplinar no tratamento dos pacientes. Os tratamentos sempre serão mais longos e menos satisfatórios enquanto os médicos não conscientizarem seus pacientes a respeito dessa realidade integrativa, precisamos falar mais a respeito disso, o que acham?


Vou ficando por aqui, espero que tenha sido útil o conteúdo!! Compartilhe com mais pessoas, até logo!


Referências


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo