O que é relacionamento abusivo?

Atualizado: Fev 1

Olá, grata pela visita ao meu blog, e já te digo, conte comigo se precisar de ajuda para sair de relações abusivas, confira mais conteúdo no meu site!


Vamos lá, podemos dividir um relacionamento abusivo em tipos de violência:

  • Violência física: agressões através de empurrões, apertões, beliscões, chutes, socos, tapas, cuspidas, uso de objetos para ferir, mordidas, entre outros.

  • Violência moral: é uma das violências mais praticadas, porque abusadores conseguem coagir as vítimas fazendo-as sentir raiva e culpa por erros que não cometeram, inclui: calúnia, difamação e outras mentiras com intuito de destruir a reputação da vítima, ou com o intuito de confundi-la, estressá-la, tirar-lhe o equilíbrio, enfraquecê-la.

  • Violência contra o patrimônio e economia: este tipo de abuso ocorre quando há um controle do dinheiro do(a) parceiro(a); destruição de objetos (por mais simples que sejam), ocultação de bens e patrimônio, ou também quando se cria um impedimento para que o outro não trabalhe, fazendo com que este crie uma dependência financeira direta.

  • Violência sexual: ocorre quando a relação sexual é conseguida através exigências, (muitas vezes, baseadas em superstições religiosas), através da força física ou de chantagens; quando o(a) parceiro(a) exige do outro práticas sexuais que não o agradam; quando se negam a usar preservativos, ou quando vincula o ato sexual a algum benefício.

  • Violência psicológica: acontece quando há gritos, insultos, xingamentos, injúrias, humilhações, ciúme doentio, paranóias, perseguições e várias derivações. Sejam esses abusos evidentes ou velados, em particular ou em público, sempre roubam energia das vítimas. Assim como punições sentimentais, tais como: isolamento, indiferença, ameaças ou atitude manipulada a fim de despertar ciúme ou insegurança no outro. Esse tipo de abuso é, com certeza, o mais praticado nas relações no dia a dia.

Salva esse texto para você consultá-lo sempre que necessário. E viu, eu sei muito bem que não é fácil ler tudo isso e identificar que está passando por abusos. Já passei por muitos antes de tratar minhas feridas internas, e meu conselho para você é: não minimize os abusos que você passa dizendo-se que é só de vez em quando, que são leves abusos, ou que ele(a) estava tendo dias difíceis, não existe abuso leve, abuso é abuso, e fim.


Não justifique os abusos que você passa, e não se dê desculpas para continuar sendo MENOS AMADA, você merece o MELHOR E MAIOR AMOR DO MUNDO!! O problema não é você!!


Lê de novo esse último parágrafo!!!


Eu preparei um formulário para te ajudar a elucidar quanto de abuso você tem passado, e tem esse outro post muito importante aqui no blog, que vai te ajudar a chegar no X da questão, que é entender aspectos da sua própria personalidade que aumentam a chance de você se PRENDER em um relacionamento abusivo, confira e compartilhe!!




7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CNPJ: 17.660.517/0001-00

Tel (12) 98825 8181

  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram